Histórico

Com os debates ocorridos na fase de elaboração da atual Constituição Federal, entre os anos de 1987 e 1988, os então dirigentes da Associação dos Hospitais do Rio Grande do Sul (AHRGS) verificaram que o setor patronal da saúde, em nosso Estado, estava sub representado, em termos sindicais – existiam apenas os sindicatos de hospitais de Porto Alegre e de Pelotas – nessa época o RS contava com 333 municípios, contra os 497 atualmente. Por outro lado a nova Carta Constitucional, que estava sendo redigida, concedia aos sindicatos uma maior abrangência de atuação no marco da reconquista das liberdades individuais consagrada no Estado Democrático de Direito.

Com todas essas razões, o então presidente  da AHRGS, Dr. Cláudio José Allgayer, decidiu em, 1989, transformar as secções regionais da entidade hospitalar em sindicatos patronais autônomos, representativos da categoria de hospitais, clínicas e laboratórios, nas diferentes regiões de nosso Estado.

O primeiro sindicato constituído sob este movimento foi o Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde da Região Serrana, com sede em Cruz Alta, fundado no dia 17 de dezembro de 1988, que elegeu como seu primeiro presidente o médico Pedro Bandarra Westphalen, atual deputado estadual e na época Diretor do Hospital Santa Lúcia.

Subsequentemente, nos três meses seguintes foram criados mais quatro Sindicatos regionais de hospitais e estabelecimentos de saúde, os quais constituíram, nos termos da legislação, o núcleo que formatou na fundação da Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do Rio Grande do Sul (FEHOSUL), ocorrida a 9 de março de 1989, tendo como seu primeiro presidente o então presidente da AHRGS, o médico Dr. Cláudio José Allgayer.

Atualmente, a FEHOSUL é constituída por 11 sindicatos filiados, os quais apresentam base territorial que abrange todo o Rio Grande do Sul.